Quem não foi ao estádio na segunda perdeu a melhor exibição do São Francisco na série D. Ao ceder o empate nos acréscimos da etapa final, o Leão santareno terá que reverter a vantagem que o Atlético-AC conquistou no Colosso e vai buscar o placar que o Princesa do Solimões já fez nesta mesma série D (18/06), derrotar o galo acreano lá em Rio Branco pelo menos por 1×0. Sim, é possível!

Não há como contestar: o time franciscano vem em uma crescente tática e técnica, o professor Walter Lima tem o time nas mãos que vem evoluindo a cada jogo.  Mas temos uma deficiência que precisa ser corrigida para que o êxito não venha sempre de forma dramática. Tomar gols na mesma proporção que faz.

Samuel “conversa” com a bola pouco antes de colocá-la na trave direita do goleiro Miller. No escanteio que se seguiu, a bola novamente explodiu na trave do arco acreano.

O jogo desta segunda (10/07) é o típico exemplo prático disso, e o placar final de 3×3 puniu severamente o time que mais buscou a vitória, que teve mais volume e mais chances de gols, mas pecou nas finalizações e foi castigado com o gol de empate aos 47 minutos do segundo tempo, já nos acrécimos de 4 minutos.

Elielton (em destaque) finalizando para abrir o marcador aos 20 minutos da primeira etapa…

… e fazer sonhar antes da hora os mais de 1600 torcedores que foram ao Colosso em plena noite de segunda feira.

O Leão abriu o placar aos 20’1t com Elielton, batendo cruzado; o empate veio 10 minutos depois, através de Renato após falha individual do zagueiro Charles; Logo no primeiro minuto do segundo tempo, o zagueiro Roberto escorou de cabeça cruzamento da falta batida por Samuel, a bola  ainda bateu no travessão antes de entrar. Logo depois aos 7’2t, o juiz amazonense viu pênalti na bola que bateu no braço de Matheus Marituba, convertido por Rafael Barros, empatando a partida novamente. O São Francisco deu pressão e antes de fazer o terceiro através de Rodrigo Santarém, aos 30″2t, colocou duas bolas na trave do goleiro Miller. O jogo parecia decidido mas nova falha de Charles, que escorregou deixando o caminho livre para Careca tornar injusto o placar.

Menos de 1 minuto do segundo tempo, a bola vai ser levantada na área do Atlético…

… Roberto se antecipa ao zagueiro acreano e cabeceia firme a bola, no alto…

… batendo no travessão antes de encontrar o fundo das redes e colocar o São Francisco novamente em vantagem no placar.

Os dois times voltam a estar frente à frente novamente neste sábado (15/07) no estádio Florestão, em Rio Branco-AC, às 19 horas de Brasília (17h local da capital acreana). Com o resultado, uma vitória simples e o Leão santareno sobe de fase, enquanto que o galo acreano pode  empatar até por 2×2 que leva a vaga. Se repetir o placar do jogo em Santarém, haverá cobrança de penatis para se decidir o classificado, e qualquer empate acima disso (4×4, 5×5…) a vaga é nossa pelos gols marcados fora.

Fidelis livre na pequena área despediçou a última chance clara de gol do São Francisco aos 45″2t, dois minutos antes de tomar o gol de empate. Era pra “fechar o caixão” e levar uma vantagem de dois gols para o jogo da volta. A bola castiga!

SÃO FRANCISCO-PA 3×3 ATLÉTICO-AC 

ARBITRAGEM – Central : Antônio Carlos Pequeno Frutuoso – AM; Assistente 1: Alexsandro Lira de Alexandre – AM; Assistente 2: Uesclei Regison Pereira dos Santos – AM; Quarto Árbitro: Gustavo Ramos Melo – PA

SÃO FRANCISCO – Lennon, Matheus Marituba, Charles, Roberto e Andrelino; Ramon, Mael (rodrigo Santarém), Samuel; Elielton (Fidelis), Kennedy Balotelli e Erick Di Maria (Ricardinho). Técnico: Walter Lima

ATLÉTICO ACREANO – Miller, Januário, Diego, Juan, Jeferson; Leandro (Olliver), Tragodara (Renato), Careca; Eduardo, Polaco e Rafael Barros. Técnico: Álvaro Miguéis

Texto: ASCOM-SF | Fotos: Edinelson Nunes

Comentários

0