Everton Henrique Arruda da Silva, 1,83m, nascido em 2000 aqui em Santarém acaba de assinar seu primeiro contrato como profissional da bola.

Terceiro goleiro Everton Henrique de 16 anos pode já ter que viajar com a delegação que embarca para Boa Vista.

É o terceiro fruto da “peneira” realizada em abril deste ano que assina contrato com o time. Já havia se tornado profissional o jovem volante Aldrylles, que veio da vizinha cidade de Monte Alegre e o atacante Jacob, residente no paradisíaco distrito balneário de Alter do Chão.

Brandão, Nenê, Jacob, Tharles e Aldrylles. Todos continuam firmes nos treinos mas apenas dois foram profissionalizados. Os demais estão aguardando a oportunidade aparecer.

Sonho de infância de todo menino bom de bola que joga por prazer, tornar-se jogador profissional é, em comparação à imensa quantidade de talentos que se perdem, um feito a ser comemorado por quem conquista o cobiçado número de registro na CBF. Agora o ainda menino de 16 anos Everton Henrique aguarda ser inscrito no Boletim Informativo Diário (BID) para poder estar apto a integrar o elenco e vivenciar a experiência única que é o dia a dia de um atleta profissional.

Os atletas da “peneira” treinando no BEC esta semana. Foram quase 300 para ficar 5 no profissional, mas cerca de 30 meninos estão no elenco sub20 do Leão.

Que estes três atletas sejam estímulo e referência para todo garoto que ainda tenta trilhar esse caminho. Não é fácil, não é pra todos, mas sonhar faz parte do processo. Persistir, nunca desistir e insistir são verbos que precisam ser conjugados junto às orações diárias, e ser paciente para esperar a hora certa pode fazer a diferença na hora de tornar esse sonho em realidade.

Texto: ASCOM-SF | Fotos: Edinelson Nunes

Comentários

0